Parentes imediatos de cidadãos dos EUA podem ser elegíveis para residência permanente legal (ou seja, um “green card”) por meio de uma petição de visto de imigrante baseada em família. No entanto, a entrada ilegal nos EUA pode tornar difícil ou impossível obter um green card para um parente imediato.

De acordo com a lei de imigração dos EUA, indivíduos que entraram ilegalmente no país (ou seja, sem inspeção) geralmente não são elegíveis para ajustar seu status para residência permanente legal, mesmo que sejam parentes imediatos de um cidadão americano. Isso ocorre porque a lei exige que os candidatos ao ajuste de status tenham entrado legalmente nos EUA e sido inspecionados por um oficial de fronteira no momento da entrada.

No entanto, há algumas exceções limitadas a essa regra. Por exemplo, indivíduos que entraram nos EUA ilegalmente podem ser elegíveis para uma isenção de inadmissibilidade com base em dificuldade extrema para um cônjuge ou pai cidadão americano ou residente permanente legal qualificado. Essa isenção está disponível em certas circunstâncias, como quando a negação da isenção resultaria em dificuldade extrema para um membro da família qualificado.

É importante notar que, embora parentes imediatos de cidadãos americanos possam ser elegíveis para uma isenção de inadmissibilidade com base em dificuldade extrema, essa isenção não é garantida e pode ser difícil de obter. Além disso, indivíduos que estiveram nos EUA ilegalmente por mais de 180 dias podem estar sujeitos a uma proibição de reentrada nos EUA se saírem e tentarem retornar, mesmo que tenham recebido uma isenção de inadmissibilidade.

No geral, parentes imediatos de cidadãos americanos que entraram nos EUA ilegalmente podem enfrentar desafios significativos para obter um green card.

VÍTIMAS DE EXTORSÃO EM IMIGRAÇÃO

Indivíduos que são vítimas de extorsão podem ser elegíveis para asilo nos Estados Unidos se conseguirem mostrar que são membros de um grupo social específico e temem perseguição em seu país de origem devido a essa associação.

Para estabelecer a associação a um grupo social específico, o grupo deve ter uma característica particular e imutável, seja ela inata, como gênero ou orientação sexual, ou tão fundamental para a identidade da pessoa que ela não pode ou não deve ser obrigada a mudá-la. Isso pode incluir grupos como membros da família, tribos ou aqueles com uma característica comum, como ocupação ou status socioeconômico.

No caso de vítimas de extorsão, o grupo social pode ser definido como indivíduos que são alvo de extorsão em seu país de origem ou indivíduos incapazes de pagar demandas de extorsão devido ao seu status socioeconômico. Em alguns casos, o grupo social também pode incluir membros da família da vítima, que são alvos como meio de pressionar a vítima a cumprir as demandas do extorsionário.

Para estabelecer um medo de perseguição, o requerente deve mostrar que há uma probabilidade razoável de que sofrerão dano se retornarem ao seu país de origem. Esse dano pode assumir várias formas, incluindo violência física, prisão ou dano psicológico, e deve ser baseado em um motivo protegido, como raça, religião, nacionalidade, opinião política ou associação a um grupo social específico.

Vítimas de extorsão que estão considerando pedir asilo devem consultar um advogado de imigração experiente para orientações sobre os problemas particulares em seu caso e as formas de alívio disponíveis.

ESCRITÓRIO DE BALTIMORE

1447 York Rd
Suite #100
Lutherville, MD 21093

ESCRITÓRIO
D.C.
RUA 1629 K, NW
SUÍTE #300
Washington, DC 20006
ESCRITÓRIO FREDERICK
5235 WESTVIEW DRIVE
SUÍTE #101
FREDERICK, MD 21703
ESCRITÓRIO
MIAMI

901 Ponce de Leon Blvd
Suite #305
Coral Gables, FL 33134

ESCRITÓRIO
DE SAN DIEGO
1901 1ª AVENIDA
SUÍTE #146
SAN DIEGO, CA 92101

TELEFONE (833) 888-0417 • FAX (866) 240-3092 • INFO@KONARELAW.COM

PHONE (833) 888-0417
 (240) 651-5937
 FAX (866) 240-3092 INFO@KONARELAW.COM

KONARE LAW 2022. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

KONARE LAW 2024. All Rights Reserved.

Share via
Copy link